Diego Bertozzi: Será um pássaro… um avião? Não. É um corredor olímpico.

Será um pássaro… um avião? Não. É um corredor olímpico

Kenenisa+Bekele+Haile+Gebrselassie+Olympics

Kenenisa Bekele, Haile e Gebrselassie nas Olimpíadas

Ele é humano como nós. Mas, muitas vezes, o enxergamos como um ET. Talvez, um ser superior… com poderes. Digamos que o carimbo “olímpico” faz isso. Mesmo que o atleta não tenha medalha, apenas o fato de ter disputado uma Olímpiada o leva a um patamar diferente e pertencente a um seleto grupo de mortais. Nós, claro, reconhecemos que são homens e mulheres especiais, mas muitas vezes, não temos a EXATA dimensão do que eles são capazes de fazer. A não ser que… você pratique a MESMA modalidade que esse atleta. E foi o que aconteceu comigo nesta semana.

Read More

Diego Bertozzi: Correr é exercitar, também, a humildade

CORRER É EXERCITAR, TAMBÉM, A HUMILDADE

quadroTudo aquilo que queremos pode gerar ansiedade. E assim passei a última semana esperando o dia do longão. Eram 16 km pela frente. A planilha de treinos estava em dia, eu havia feito as pazes com meu travesseiro e levantei cedo, novinho em folha, embora ainda sentisse um leve desgaste do treino anterior. Às 08h05, eu já estava na Pampulha e os primeiros acordes da minha playlist chegavam aos ouvidos à medida que os passos se aceleravam. Valendo! Read More

Diego Bertozzi: Se a bola pune, a corrida salva

SE A BOLA PUNE, A CORRIDA SALVA

Uma notificação aparece, olho meu WhatsApp e percebo que fui incluído no grupo da pelada da imprensa. Quando recordo que não jogo futebol há 3 anos me bate um desânimo. Afinal, perdi o tempo de bola, posicionamento, raciocínio rápido para definir uma jogada e pensei: “vou estragar a brincadeira do pessoal. É melhor continuar firme nas corridas que me fazem tão feliz”. Read More

DIEGO BERTOZZI: QUANDO A CORRIDA NÃO SAI COMO PLANEJADA

QUANDO A CORRIDA NÃO SAI COMO PLANEJADA

 

Corrida Diego BertoziNeste ano, a busca por medalhas continua, mas tracei outro caminho. Em 2015, eu queria participar de todas as provas possíveis e, assim, aumentar a coleção. Desta vez, quero correr com mais qualidade mesmo que, para isso, o número de metais pendurados no pescoço diminua. O problema é que este planejamento não foi calculado, mas constatado. E foi recente, na corrida de 11 km realizada pela Araújo, no dia 20 de março. A preparação não foi boa e passo a receita. ‘Prestenção’… junte no liquidificador: Read More

DIEGO BERTOZZI: UM TRAMPOLIM CHAMADO PAMPULHA

UM TRAMPOLIM CHAMADO PAMPULHA

Diego Bertozzi (*)

diego bertozzi

Não sei muito bem como estarei e o resultado que vou atingir na Volta da Pampulha. Tenho um plano montado trecho a trecho, mas como dizia o saudoso Joelmir Beting: “na prática, a teoria é outra”. O primeiro alerta soou na previsão do tempo que indica o domingo um pouco abafado, com mínima de 20 graus. O que também NÃO serve de parâmetro. Já fiz treinos péssimos no inverno quando achava que ia arrebentar, assim como já fui surpreendido com performances muito boas no calor. Há muitas variáveis. Nunca saberemos de tudo. Mas a verdade é que se pensarmos demais, não curtiremos a prova. Read More

DIEGO BERTOZZI: MEDALHÃO À FRANCESA

MEDALHÃO À FRANCESA

Diego Bertozzi (*)

diego bertozzi

Quem me acompanha nas redes sabe o quanto gosto de escrever/refletir sobre o que acontece longe ou perto de nós, sobre experiências do trabalho e da vida. Às vezes são palavras sufocadas no peito que precisam ganhar linhas. Read More

DIEGO BERTOZZI: HÁBITO, O NOSSO MAIOR AMIGO (OU INIMIGO)

HÁBITO, O NOSSO MAIOR AMIGO (OU INIMIGO)

Diego Bertozzi (*)

diego bertozzi

No meu dicionário, ‘alvo’ também é conhecido como 6 de dezembro. Quero antecipar em 2 dias meu presente de aniversário com um bom desempenho na Volta da Pampulha. Os treinos estão mais puxados: 12, 14, 16 km… Read More

DIEGO BERTOZZI: ESFORÇO INDIVIDUAL… PELO BEM COLETIVO!

ESFORÇO INDIVIDUAL… PELO BEM COLETIVO!

DIEGO BERTOZZI (*)

diego bertozzi

A corrida, por si só, é solitária. Você lida com suas dores, seus fantasmas, descidas, subidas, pensamentos que o fazem acelerar as passadas ou que vão lhe sabotar. Você escolhe… Mas tive uma experiência que me ensinou uma nova forma de desfrutar o esporte: o revezamento. Read More

DIEGO BERTOZZI: “DEVAGAR. QUASE DISPARANDO…”

DEVAGAR. QUASE DISPARANDO…

Diego Bertozzi (*)

diego bertozzi

Talvez seja culpa do meu ofício, mas tenho enorme prazer em perguntar. Sempre. Sabatino o médico, a nutricionista, o cara da loja de informática, leio vários sites e comentários antes de comprar um tênis de corrida e por aí vai… O que me intriga é que, apesar de nem sempre entender a sequência de treinos que faço, não questiono meu treinador. Um dia percebi esta ‘exceção’ do meu comportamento e, logo, meu inconsciente deu o recado: você confia nele! Read More

COLUNA DO DIEGO BERTOZZI: A FORÇA QUE NÃO VEM DOS PÉS

diego bertozzi

(*) DIEGO BERTOZZI

As provas de 10 km são as minhas favoritas. Cada um tem uma reação diferente, mas, no meu caso, o corpo se aquece depois de 3,5 a 4 km de corrida Por isso, a segunda metade do percurso é melhor, aquela em que você acelera no “piloto automático”. Mas, confesso que há um ano e meio eu não sentia mais esse bem-estar. Eu havia engordado e o excesso de peso parece dobrado quando você corre. Durante os treinos eu ficava ansioso e olhava o relógio várias vezes esperando o fim daquele tormento. Eu havia perdido o prazer de correr. Ao mesmo tempo, aquilo não me conformava. Read More

  • Page 1 of 2
  • 1
  • 2