Warning: Declaration of My_Walker::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/clubeendorfina/www/wp-content/themes/solid-wp/_admin/functions-menus.php on line 44

Warning: Declaration of My_Walker_Footer::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/clubeendorfina/www/wp-content/themes/solid-wp/_admin/functions-menus.php on line 74
Délio Pinheiro: O mundo anda tão complicado? | Endorfina Assessoria Esportiva - Endorfina Assessoria Esportiva

Délio Pinheiro: O mundo anda tão complicado?

Posted by: Endorfina | Posted on: outubro 26th, 2016 | 0 Comments

O mundo anda tão complicado?

delio-filhoCostumo cantar para os meus filhos. Principalmente à noite depois de ler-lhes uma história e eles ainda insistirem em permanecer acordados no quarto, imersos numa quase penumbra. Confesso que não conheço muitas músicas infantis, e por isso sempre lanço mão de alguns sucessos que sei de cor. Um deles é a linda “Pais e filhos” da Legião Urbana, um dos hinos da minha adolescência. Trata-se de uma música que, mesmo que eu esteja fazendo outra atividade, ainda conheço a letra e não perco a melodia. E isso traz uma série de vantagens na hora de colocar criança para dormir. E é bonitinho porque até mesmo o menor, Felipe, de dois anos, já sabe cantarolar os versos de Renato Russo.

Criança é muito curiosa né, e certa vez Gabriel, que hoje tem cinco anos, mas que na época devia ter três, quis saber: “Como assim, se jogou da janela do quinto andar?”. Expliquei para ele que havia um trampolim lá e embaixo tinha uma piscina, mas que era muito perigoso, por causa da altura. Depois disso simplesmente mudei o trecho da letra e já consigo cantá-lo sem precisar pensar, num automatismo impressionante: “Ela escalou a janela do quinto do andar, nada é fácil de entender”.

E “censurei”, em nome dos cuidados que devemos ter com nossos pimpolhos, outro trecho: “Vou fugir de casa, posso dormir aqui com vocês?” se tornou “Vou chegar em casa, posso dormir aqui com vocês?”.

Um dia desses ouvimos a música, que tocava na Transamérica, no carro. A atenção no trânsito, cada vez mais caótico, me impediu de entrar na vibe dele, que cantarolava a canção no banco de trás. Gabriel, observador como ele só, comentou, todo sério: “Pai, esse cara que você gosta canta bem, mas ele errou a letra da música duas vezes!”.

A observação de Gabriel trouxe-me a confirmação do quanto nós, pais, somos espelhos para nossos filhos. E é por isso que tento inspirá-los para as provas duríssimas que terão pela frente, incutindo-lhes responsabilidade, senso crítico e tolerância. É desta maneira que eles serão adultos mais preparados que os de minha geração. E algo que julgo fundamental é mostrar para eles a importância dos exercícios físicos, sobretudo as corridas.

Quando saio para correr informo-lhes a distância que vou percorrer. Se corro alguma prova trato de dar-lhes a medalha, dizendo que é mais uma para “nossa” coleção. E, o que é principal, os estimulo a correr, a jogar bola, a brincar no parquinho, no pula-pula, e ainda levo-os em meus passeios por lugares paradisíacos, onde nos exercitamos e ainda contemplamos as belezas deixadas por Papai do céu.

E pensando no poeta que se foi, e não deixou ninguém em seu lugar, lembro aos outros pais, corredores ou não, que para termos experiências memoráveis entre pais e filhos, eu sei, é necessário um bocado de perfeição se quisermos não ter um tempo perdido. Pinte para eles um mundo belo, nem que seja com giz, e curta o vento no litoral ou na trilha da cachoeira. Um dia perfeito te espera, quase sem querer, mas por enquanto resta saber: Será que ainda é cedo?
Délio Pinheiro Endorfina

Délio Pinheiro

Jornalista, repórter e apresentador da INTERTV Grande Minas/Rede Globo, endorfinado de carteirinha.

 

 

Talvez se interesse por outros textos de Délio:

Leave a Comment