Warning: Declaration of My_Walker::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/clubeendorfina/www/wp-content/themes/solid-wp/_admin/functions-menus.php on line 44

Warning: Declaration of My_Walker_Footer::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/clubeendorfina/www/wp-content/themes/solid-wp/_admin/functions-menus.php on line 74
Lucas Nepomuceno: A importância do planejamento na corrida | Endorfina Assessoria Esportiva - Endorfina Assessoria Esportiva

Lucas Nepomuceno: A importância do planejamento na corrida

Posted by: camila | Posted on: junho 8th, 2017 | 0 Comments

A importância do planejamento na corrida

shutterstock_572500201_menorMuitos já devem ter ouvido falar em periodização na corrida, mas talvez não saibam do que realmente se trata.
A periodização do treinamento é hoje uma das condições básicas para obter um resultado esportivo em qualquer modalidade, estágio de desempenho ou meta. E o seu principal objetivo é fazer com que o atleta atinja um alto nível de performance em determinado momento, como por exemplo, em uma corrida alvo do ano. Em outras palavras, é o planejamento e a distribuição correta de cargas no treino, para que não ocorra destreinamento (estímulo sendo realizado após a fase de supercompensação – momento ótimo para uma nova carga) ou supertreinamento (estímulo sendo aplicado durante a fase de recuperação, antes da supercompensação, podendo acarretar lesões e overtraining).

Dentro dessa estrutura de preparação do atleta, temos quatro níveis de organização: macrociclo, mesociclo, microciclo e a sessão de treinamento, que vai desde o planejamento anual até a estruturação diária de cargas. Tal divisão é importante para que o treinador possa quantificar o trabalho entre as fases, já que um estímulo irá influenciar os seguintes.

Além disso, de acordo com alguns pesquisadores, devemos dividir a temporada em períodos e etapas de treino com objetivos, orientações e características próprias, o que implica procedimentos e orientações de treinos específicos. Assim, o treinamento para obedecer ao ciclo da forma física deve ser dividido em três períodos: preparatório (básico e específico), competitivo e transitório, que correspondem, respectivamente, à aquisição, manutenção e perda temporária.

O período preparatório, dividido em fase básica e fase específica, corresponde ao período em que o atleta adquire o alicerce para receber toda a carga de treinamento do ano. No início dessa etapa, o conteúdo dos treinos engloba grandes volumes de corrida em baixa intensidade. Com o progresso da periodização nessa fase, aumenta-se a quantidade de exercícios de alta intensidade, mas sempre tendo o componente aeróbico como prioridade de trabalho.

O período competitivo, por sua vez, tem como principal função manter os níveis de desempenho aeróbico alcançados no período preparatório e o aumento da velocidade de corrida. Nessa fase, o volume de treino reduz, dando-se ênfase a qualidade (intensidade) dos estímulos. É nesse período que as competições mais importantes ocorrem, já que o atleta estará apto para produzir os melhores resultados.

Já o período de transição destina-se a administrar a queda da forma física, como condição necessária à aquisição de uma nova forma em condições mais elevadas. Essa fase é destinada ao descanso ativo, em que outras modalidades como natação, ciclismo são bem-vindas.

Portanto, percebe-se a importância do planejamento para a vida ativa do atleta, que além de aumentar as chances de um bom desempenho no atual objetivo, garante a longevidade esportiva do mesmo.

lucas

 

Lucas Nepomuceno
Treinador de corrida, natação, ciclismo e Triathlon da Endorfina Assessoria Esportiva.

Leave a Comment