Warning: Declaration of My_Walker::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/clubeendorfina/www/wp-content/themes/solid-wp/_admin/functions-menus.php on line 44

Warning: Declaration of My_Walker_Footer::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/clubeendorfina/www/wp-content/themes/solid-wp/_admin/functions-menus.php on line 74
Renata do Carmo: A trilha da corrida | Endorfina Assessoria Esportiva - Endorfina Assessoria Esportiva

Renata do Carmo: A trilha da corrida

Posted by: Endorfina | Posted on: novembro 24th, 2016 | 0 Comments

A trilha da corrida

img_6947Outro dia, fui eu lá toda feliz, como todos aqueles loucos que acordam às seis da manhã de domingo, para participar de um prova. Eram 10 quilômetros, um naco para meus amigos maratonistas, mas, para mim, um volume que ainda exige um bom esforço e empolgação.

Taí, a música é uma grande fonte de empolgação para mim. Mas, neste dia, SERIA. Meu tocador de mp3 estava descarregado. Puf … com a bateria mortinha. E agora? Fazer a prova sem ouvir aquele bate-estaca hipnotizador das academias? Ou aquele rock pesado que dá vontade de correr sem rumo até te perderem de vista?

Faltavam cinco minutos pra começar. Era a hora do conformismo. Sim, correrei mais de uma hora sem música. E assim foi. Observando o tanto de gente que bate papo enquanto corre. Deve ser fácil pra eles. Eu preciso ficar quieta até para organizar minha respiração.

Comecei a me concentrar no som dos tênis batendo no asfalto – a cada passada dos colegas. Uma “manada de gente” exercitando o seu prazer de correr. Só que, como toda prova, você sai rodeado de gente, mas depois de alguns quilômetros, cada um vai encontrando o seu ritmo. E você se descobre ali, com suas solitárias passadas e com sua respiração.

Ah, a respiração. Eu não gosto de me ouvir ofegante. A sensação é que vai faltar aquela parcela de ar que me cabe enquanto viva. E isso me angustia. MAS, sem música, eu tive, sim, que ouvi-la. E saber lidar com ela.

Inspira, expira, corre. Inspira, expira, corre. Quilômetro a quilômetro.

Foi a melhor corrida? Não. Nem a pior. Foi por causa de não ter música? Não sei. Foi. E assim mais um aprendizado pessoal: sim, eu posso correr sem música. Talvez possa correr sem relógio. E até sem tênis. Polêmicas, à parte.

Nós humanos nos adaptamos a tantas coisas muito mais sérias. Por que não se resignar com os imprevistos que surgem quando se faz o que gosta?

Agora, estou pensando até em deixar o som em casa da próxima vez. Mas ainda não é uma promessa, ok? Enquanto isso, providencio a troca da bateria do aparelho de mp3.

Renata do Carmo

 

Renata do Carmo

Editora e Apresentadora da TV Globo Minas. Corredora endorfinada.

 

 

Talvez você se interesse por outros posts da Renata do Carmo:

 

Leave a Comment